OBRIGADO PELA SUA VISITA DEIXE AQUI SUA FRASE OU MENSAGEM PARA OS CUIDADORES

segunda-feira, 28 de junho de 2010


Ser Forte


Ser Forte é amar alguém em silêncio
Ser Forte é irradiar felicidade quando se está infeliz
Ser Forte é tentar perdoar alguém que não merece perdão
Ser Forte é esperar quando não se acredita no retorno
Ser Forte é manter-se calmo no momento de desespero
Ser Forte é demosntrar alegria quando não se sente
Ser Forte é sorrir quando se deseja chorar
Ser Forte é fazer alguém feliz quando se tem o coração em pedaços
Ser Forte é calar quando o ideal seria gritar a todos a sua angústia
Ser Forte é consolar quando se precisa de consolo
Ser Forte é elogiar quando se tem vontade de maldizer
Ser Forte é ter fé em aquilo que não se acredita.

A VELHICE PODE GUARDAR A BELEZA
Ana Cintra conta que seu filho pequeno,
com a curiosidade de quem ouviu uma nova palavra, mas ainda não entendeu seu significado, perguntou-lhe:
"Mamãe, o que é velhice? "
Na fração de segundo antes da resposta,
Ana fez uma verdadeira viagem ao passado.
Lembrou-se dos momentos de luta, das dificuldades, das decepções.
Sentiu todo o peso da idade e da responsabilidade em seus ombros.
Tornou a olhar para o filho, que, sorrindo, aguardava uma resposta.
"Olhe para o meu rosto, filho" , disse ela.
"Isto é a velhice".
E imaginou o garoto vendo as rugas e a tristeza em seus olhos.
Qual não foi sua surpresa quando,
depois de alguns instantes, o menino respondeu:
"Mamãe! Como a velhice é bonita!"

Ah....
Quantas vezes queremos o que o outro tem e não damos valor ao que possuímos,não estamos contentes do jeito que somos. Quantas vezes olhamos pra aquele vizinho "invejando" sua vida e mais tarde descobrimos que está se separando ou que passa por algum tipo de problemas seja familiar, de doença ou de outra espécie.
Deus fez você do jeitinho que você tem que ser, você é como você é.
Você é certo do jeito que é.
Fiquem com Deus e aceitem-se quando você coloca o outro na frente automaticamente está se colocando em último lugar. Valorizar-se é a receita

Um cão não liga para os carros de fantasia,
ou casas grandes, ou roupas de grife.
Um cão não se importa. Dá-lhe o seu coração, e ele vai te dar o dele.
De quantas pessoas que você pode dizer isso?
Quantas pessoas podem fazer você se sentir rara e pura, e especial?
Quantas pessoas podem fazer você se sentir ... extraordinário?

" Dê ao mundo o melhor de você. Mas isso nunca vai ser o bastante para as pessoas. Dê o melhor de você assim mesmo. Veja que, no final das contas, sempre foi entre você e Deus. E nunca entre você e os outros. "

. . . Falaar pouco é uma VIRTUDE, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo,
, e o que não mata com certeza fortalece. . . Ás vezes é preciso MUDAR, nem tudoo vai ser como vc quer. Pra qualqer escolha se segue uma conseqüência , vontades passageiras NÃO VALEM A PENA, quem faz uma vez não faz duas necessariamente; mas quem faz dez, com certeza faz onze.
Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível ¬¬”
Nem todo mundo é tão legal assim, e de perto NINGUEM É NORMAL, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor! e os amigos?? Aaah esses ainda se contam nos dedos. . e aos poucos vc percebe que o que vale apena, o que se deve guardar pro resto da vida, é o que nunca deveria ter entrado nela =/
Éer não tem como esconder a verdade, nem tem

A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que amo,sem tira-las do meu coração.Sorrir às pessoas que não gostam de mim, para mostra-las que sou Diferente do que elas pensam. Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar. Calar-me para ouvir, aprender com meus erros, afinal eu posso ser sempre Melhor. A lutar contra as injustiças. Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo, a ser forte quando os que amo estão com problemas. Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho, ouvir a todos que só precisam desabafar. Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos.Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão.Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor. A alegrar a quem precisa, e a pedir perdão.
Que a minha vontade de ser FELIZ, seja maior que qualquer força que tenta me derrubar!

' Nαo sei se estou perto ou longe demαis,se peguei o rumo certo ou errαdo,sei αpenαs que sigo em frente,vivendo diαs iguαis de formαs diferentes ! Jα nαo cαminho mαis sozinhα,levo comigo cαdα,recordαção,cαdα vivênciα,cαdα lição.Mesmo que tudo nαõ αnde dα formα que eu gostαriα,sαber que jα nαo sou α mesmα de ontem,me fαz perceber que vαleu α penα !

domingo, 27 de junho de 2010


Filho é quem mais agride o idoso
Setenta por cento das agressões contra idosos são cometidas pelos próprios filhos e, em sete de cada dez casos, o agressor mora com a vítima. Segundo dados da ouvidoria da Secretaria de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida divulgados nesta segunda-feira, desde o início do ano já foram feitas 112 denúncias de violência contra idosos no Rio de Janeiro. Em 2009, o número chegou a 167 agressões registradas.

Na manhã desta segunda-feira, houve o encerramento da Semana Carioca de Combate à Violência contra o Idoso, na praça Floriano Peixoto, Cinelândia, no Centro. No evento, 15 atores fizeram uma encenação e apresentaram esquetes teatrais em que simularam os diversos tipos de agressão, como a física, a psicológica e o abandono. lembraram que, na maior parte das vezes, a vítima é do sexo feminino, e o agressor, do masculino.

Para chamar a atenção da população, idosos se colocaram embaixo do sinal de trânsito da Avenida Rio Branco. A maior parte dos idosos presentes se queixou de motoristas de ônibus, que muitas vezes não param no ponto para eles subirem, freiam e arrancam bruscamente com o veículo.

“Eu estava com o meu filho no ônibus e fiz sinal para que o motorista parasse no ponto. Quando eu estava descendo, ele fechou a porta, prendendo o meu braço. Gritei muito, e meu filho teve que dar murros na lataria para que o motorista abrisse”, contou Zeneide Freire de Lima, 72.

Maria Silvana, 75, relatou que já caiu dentro de um coletivo e fraturou a costela por causa de uma feada brusca. “Até hoje sinto dores. Ninguém me deu assistência na hora”, disse. Cristiane Brasil, secretária Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, disse que a campanha fica mais eficaz com a maquiagem e a performance desta segunda-feira. Cristiane frisou que todos devem incentivar a divulgação do protesto. “A gente precisa falar sobre isso, infelizmente as pessoas só reagem a imagens fortes”, afirmou.

Pais obrigados a viver em garagem e até num canil
Francisca Chagas Cobaleira, 70, contou que o seu irmão, de 69 anos, que já havia sofrido um derrame, foi tirado de sua casa pela filha, advogada, depois que ela obteve uma procuração para cuidar dos negócios do pai. A advogada o obrigou a morar numa garagem em condições precárias, onde ficou praticamente abandonado.

“A minha sobrinha fez nesta garagem um banheiro que não tem chuveiro, só uma bica improvisada para ele tomar banho e um vaso sanitário. O meu irmão está vivendo como um animal”, contou Francisca.

A secretária do Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, Cristiane Brasil, afirmou que muitos idosos não denunciam os seus filhos com medo que os mesmos sofram condenações. Ela relatou outra violência denunciada ao órgão que dirige. “A filha já não queria mais viver com o pai, tirou-o de casa e o colocou para morar no canil que fica do lado de fora da residência”,

Desde tempos imemoriais, a espécie humana busca uma resposta para o mistério da morte. Para os que procuram entender a morte, ela é uma força altamente criativa. Os grandes valores da vida, muitas vezes, originam-se da reflexão sobre a morte. A meta da maioria dos filósofos tem sido a de elucidar o seu significado. Um dos maiores filósofos de todos os tempos, Sócrates entendia que filosofar era estudar sobre a morte. Thomas Mann, grade escritor alemão, dizia que sem a morte haveria poucos poetas na terra. e a precursora da tanatologia moderna, Dra Elizabeth Klubber-Ross afirmava que “a chave para o problema da morte abre a porta da vida!”

Mesmo aceitando a morte como parte integrante da vida, é difícil morrer e o será sempre, porque isto significaria renunciar a vida. A idéia de morte nos traz permanentemente a consciência de nossa vulnerabilidade e de que nenhum avanço tecnológico nos permitirá dela escapar.

O modo de vida e a cultura de consumo deste início de século vinte e um são ricos em exemplos de busca da juventude eterna, do ideal de força e de beleza, da busca de riqueza e da impossível imortalidade. Repele-se o que é fraco, pobre, feio e velho. Repele-se, afinal, o fracasso, a perda e a morte. As prisões estão cheias de pobres, quase não há ricos. Cada vez enche-se mais de velhos nos asilos. As propagandas de televisão e revistas são feitas com modelos jovens, que aparentam riqueza e são muito bonitos. Para a mídia, o idoso chega a personificar o lado ruim da vida, a aproximação da morte. Em muitas ilustrações, mostra-se a morte como um velhinho encurvado, roupas sujas e rasgadas, barbas brancas e ralas, face de dor e sofrimento, apoiado por uma bengala!

Quando temos ainda toda a vida pela frente, criar filhos, trabalhar e sonhar com novos projetos, a morte nunca é pensada e aceita. Ela é uma intrusa. A doença, o imprevisto, os acidentes quando aparecem, coloca-nos frente a frente com a morte. Como nunca a encaramos devidamente, gera em nós muita ansiedade, muita revolta e muita angústia. Assim, lutamos para viver intensamente, como se isto nos afastasse ainda mais da morte.

A reflexão sobre a morte, sobre a nossa própria morte e de nossos familiares e amigos pode demonstrar que temos uma boa noção de realidade e de que somos finitos. Com isto, poderemos conviver e aceitar melhor as perdas que a vida irá nos infligir. Como dizem os psicólogos, refletir sobre a morte, procurando entendê-la e aceitá-la, faz bem para nossa saúde mental. Não é errado chorar uma perda, ficar por algum tempo deprimido e triste pelo falecimento de uma pessoa querida. O luto também faz parte de nossas vidas. No início, custamos a acreditar que a vida desta pessoa possa ter acabado, sentimos um vazio muito grande, uma tristeza muito grande, achamos que nunca mais iremos recuperar. Porém, o tempo será um grande amigo e conselheiro, e nossas feridas, aos poucos, irão cicatrizando. Nossa tristeza profunda tornará uma lembrança mais amena e menos sofrida, de uma pessoa que amamos e que, de alguma forma, ainda está conosco.

O apego excessivo à vida e a negação da morte deixam o homem solitário e desprotegido diante de sua ilusória fantasia de poder, que sucumbe, perante o irracional da sua finitude. A desvalorização do mito da morte, fruto de uma cultura moderna e sem símbolos, baseada na razão e na tecnologia, deixa o homem atual distanciado do confronto da morte e de outros símbolos de transformação e de vida!

A medicina, atualmente, tem a morte como a grande inimiga e seus profissionais, apesar de começar seus estudos sobre cadáveres, não estão preparados para o confronto inevitável com a morte. A medicina, que tem como função a luta contra a morte, parece não suportar a possibilidade de perder esse embate, criando negações, prolongando a vida de maneira desnecessária e artificial nos centros de terapia intensiva, de modo frio, longe do convívio afetuoso da família.

SOMOS TODOS INFINITOS

Faça do Cuidar de Idosos a sua home page Barra Cuidar de Idosos 27 de junho de 2010
Primeira página » Seções » Psicologia » O idoso e a dor

Publicado em: 21/06/2010

A- A+ O idoso e a dor
Favoritos
Assinar feed
Receba por e-mail
Compartilhar
Link para este post
Notificar erro
Enviar para amigo
Compartilhar

O idoso e a dor

O idoso e a dor


A dor é um problema que acomete diariamente pessoas de ambos os sexos, de todas as idades, raças, classes sociais. Pode ser um sinal de que algo está errado no organismo, ou a dor pode ser a doença em si.


Independente da causa e da intensidade da dor, esta pode ocasionar uma série de transtornos na pessoa que sofre. No caso do idoso não é diferente. A dor pode desencadear desajustes orgânicos, como por exemplo, uma postura inadequada devido a algum tipo de incômodo; psicológicos, como depressão, sensação de inutilidade e desesperança em melhorar; sociais, como diminuição da autonomia, menor disposição para sair de casa e relacionar-se com outras pessoas.


Todo este conjunto de desajustes orgânicos, psicológicos e sociais interfere negativamente na qualidade do idoso, por isto é importante que toda dor seja tratada ou ao menos amenizada, o que garante ao idoso maior sensação de bem-estar e autonomia.


Neste sentido, o primeiro passo para a melhora da dor é procurar um médico. Só ele pode diagnosticar a causa da dor no idoso e, a partir daí, indicar um tratamento adequado para o alívio do problema. Além dos tratamentos prescritos pelo médico, o cuidador pode tentar ajudar o idoso que sente dor de outras maneiras, já que nem sempre as únicas causas são orgânicas. Seguem abaixo algumas dicas para o cuidador:



  • Lembrem-se de que as expressões “Cada dor é única” e “A pior dor é a do momento” são extremamente verdadeiras. Por isto, não comparem a dor que o idoso está sentindo com outra dor que você ou outra pessoa já sentiram em outra ocasião, isto pode até piorar a situação do idoso, que pode se sentir diferente ou mais fraco que os outros.

  • Cada pessoa reage à dor de uma forma e isto é aprendido em casa. As famílias, de uma forma ou de outra, ensinam às crianças como elas devem se portar em caso de dor. Por exemplo, muitas famílias ensinam aos meninos que o homem não deve chorar, por que ele deve ser forte e masculino. Isto, numa idade mais avançada, pode influenciar a forma como a pessoa lida com a dor. Nestes casos, não zombem do idoso que chora de dor, pois ele pode se sentir ainda mais envergonhado e, além da dor física, passa a sofre também com a dor do constrangimento.

  • Pessoas que possuem dores crônicas – aquelas que os acompanham por muito tempo – costumam ficar carentes, inseguras e regressivas, ou seja, independente da idade, podem se comportar como crianças em momentos difíceis. Assim, o cuidador deve respeitar o choro do idoso, tentando consolá-lo com palavras de esperança (neste sentido, se o idoso for religioso uma boa alternativa pode ser recorrer à fé, o que pode ajudar bastante), sendo carinhoso e atencioso. Todo mundo que está doente gosta quando os outros perguntem sobre seu estado de saúde, com o idoso não seria diferente: ele precisa se sentir acolhido, amado e perceber que os outros se preocupam com ele. Seja carinhoso, abrace-o, ouça o que ele tem a dizer, converse com ele sobre outros assuntos de seu interesse, enfim faça-o sentir importante e querido. Não é comum os pais pegarem ao colo uma criança que sente dor? Por que não ser carinhoso com o idoso também? Às vezes um pouco mais de atenção é o suficiente para uma dor ser menos incômoda, sempre tomando o cuidado para não infantilizar o idoso num momento que ele já está mais regressivo.

  • Ao lidar com idosos que não estavam acostumados a sentir dores, uma coisa deve ser observada. Muitas pessoas têm a crença de que medicação faz mal, ou mesmo de que demonstrar sentir dor é sinal de fraqueza. Muito atentos a estas pessoas, pois elas podem estar com dores, mas não querem “incomodar” o cuidador com suas queixas. Nesses casos é importante ficar atento à comunicação não-verbal do idoso: gemidos, contorções, “caretas”, suores, palidez, são alguns sintomas de dor e devem ser levados em consideração pelo cuidador.

  • Naqueles casos onde o diagnóstico aponta que não há cura para aquela dor, apenas alívio, o cuidador deve tentar “ensinar o idoso a conviver com a dor”. Neste sentido a convivência com pessoas que, independente da idade, também apresentam algum quadro crônico doloroso, pode ser um meio de estimular a adaptação e o desenvolvimento de novas estratégias para conviver com o problema.

  • Foi possível observar que as medicações não são a única alternativa para o alívio da dor. O cuidador deve se atentar para o fato de que os aspectos psicológicos como o medo, a depressão, a ansiedade, a sensação de isolamento, de solidão e de negligência podem prejudicar e muito a melhora do quadro clínico do idoso que sente dor. O alívio da dor é de suma importância para a manutenção da autonomia do idoso, portanto, incentive-o a procurar auxílio médico e acompanhe-o nas consultas, além de estimulá-lo a seguir as orientações médicas (como, por exemplo, além da medicação, fazer acompanhamento fisioterápico, dietas específicas, fazer atividade física, repouso, dentre outras) e a manter sua autonomia.



O idoso e a dor
A dor é um problema que acomete diariamente pessoas de ambos os sexos, de todas as idades, raças, classes sociais. Pode ser um sinal de que algo está errado no organismo, ou a dor pode ser a doença em si.

Independente da causa e da intensidade da dor, esta pode ocasionar uma série de transtornos na pessoa que sofre. No caso do idoso não é diferente. A dor pode desencadear desajustes orgânicos, como por exemplo, uma postura inadequada devido a algum tipo de incômodo; psicológicos, como depressão, sensação de inutilidade e desesperança em melhorar; sociais, como diminuição da autonomia, menor disposição para sair de casa e relacionar-se com outras pessoas.

Todo este conjunto de desajustes orgânicos, psicológicos e sociais interfere negativamente na qualidade do idoso, por isto é importante que toda dor seja tratada ou ao menos amenizada, o que garante ao idoso maior sensação de bem-estar e autonomia.

Neste sentido, o primeiro passo para a melhora da dor é procurar um médico. Só ele pode diagnosticar a causa da dor no idoso e, a partir daí, indicar um tratamento adequado para o alívio do problema. Além dos tratamentos prescritos pelo médico, o cuidador pode tentar ajudar o idoso que sente dor de outras maneiras, já que nem sempre as únicas causas são orgânicas. Seguem abaixo algumas dicas para o cuidador:

Uma mensagem para reflexão.
Olá para todos, quero partilhar com todos desta comunidade uma mensagem, que eu encontrei em uma comunidade de faço parte, e desde então, tem sido foco para meus instantes de reflexão e gostaria de partilhar com todos desta comunidade, e tb, com todos que passarem por aqui, só para dar um olhadinha.

O RIO E O OCEANO
Diz-se que, mesmo antes de um Rio cair no oceano, ele treme de medo. Olha pra trás, vê toda a jornada que fez... os cumes, as montanhas, os povoados, vê a sua frente um oceano tão vasto que sente que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira
O Rio não pode voltar.


Ninguém pode voltar.
Voltar é impossível na existência.
Você pode apenas ir em frente.

O Rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele encontra o oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o Rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano. Mas tornar-se oceano."

Acredito que isso vá, mas alem! Somos rios, pequenos...mas não insignificantes. Trilhamos um longo caminho. Deixamos marcas, mudamos de rumo, caminhamos em direção do aperfeiçoamento da nossa existência, da nossa evolução. Temos muito a descobrir sobre nos mesmos (Conhece-te a Ti mesmo). Admita seus erros e mude seus maus hábitos, não para agradar alguém ou um grupo de pessoas, mas para ser melhor a ti mesmo, porque no final da nossa jornada estaremos lá...transvestidos de nada, voltando as nossas origens...fundindo-se com o "Grande Oceano".

Tenham todos bons momentos de reflexão.

Os Pais Envelhecem!!
Talvez a mais rica, forte e profunda experiência da caminhada humana seja a de ter um filho.
Plena de emoções, por vezes angustiante, ser pai ou mãe é provar os limites que constituem o sal e o mel do ato de amar alguém.
Quando nascem, os filhos comovem por sua fragilidade, seus imensos olhos, sua inocência e graça.
Basta vê-los para que o coração se alargue em riso e cor. Um sorriso é capaz de abrir as portas de um paraíso.
Eles chegam à nossa vida com promessas de amor incondicional. Dependem de nosso amor, dos cuidados que temos. E retribuem com gestos que enternecem.
Mas os anos passam e os filhos crescem. Escolhem seus próprios caminhos, parceiros e profissões. Trilham novos rumos, afastam-se da matriz.
O tempo se encarrega da formação de novas famílias. Os netos nascem. Envelhecemos. E então algo começa a mudar.
Os filhos já não têm pelos pais aquela atitude de antes. Parece que agora só os ouvem para fazer críticas, reclamar, apontar falhas.
Já não brilha mais nos olhos deles aquela admiração da infância e isso é uma dor imensa para os pais.
Por mais que disfarcem, todo pai e mãe percebem as mínimas faíscas no olho de um filho.
É quando pais, idosos, dizem para si mesmos: Que fiz eu? Por que o encanto acabou? Por que meu filho já não me tem como seu herói particular?
Apenas passaram-se alguns anos e parece que foram esquecidos os cuidados e a sabedoria que antes era referência para tudo na vida.
Aos poucos, a atitude dos filhos se torna cada vez mas impertinente. Praticamente não ouvem mais os conselhos.
A cada dia demonstram mais impaciência. Acham que os pais têm opiniões superadas, antigas.
Pior é quando implicam com as manias, os hábitos antigos, as velhas músicas. E tentam fazer os velhos pais se adaptarem aos novos tempos, aos novos costumes.
Quanto mais envelhecem os pais, mais os filhos assumem o controle. Quando eles estão bem idosos, já não decidem o que querem fazer ou o que desejam comer e beber. Raramente são ouvidos quando tentam fazer algo diferente.

Palestra Online Gratuita Sobre Alzheimer - 28/06
Estou aqui em nome da ABRAz - Associação Brasileira de Alzheimer - para convidar as pessoas para participarem do encontro, Cuidadores na Web que tem a finalidade de transmitir informações sobre o diagnóstico e tratamento da doença de Alzheimer para ajudar as pessoas a entenderem e aceitarem melhor a doença, favorecendo assim o melhor encaminhamento para os pacientes e uma qualidade de vida mais digna tanto para o portador como para a sua família.
A Palestra Online vai acontecer no dia 28/06/2010 as 21:00 e será sobre Tratamento.
Acesse o Site www.cuidadoresnaweb.com.br e faça o seu cadastro!
A sua inscrição é gratuita.
Você é convidado(a) da ABRAz.

terça-feira, 22 de junho de 2010


"O tempo é muito importante…
Aproveite o tempo para ouvir e aprender,
para ver a beleza que nos rodeia,
para demonstrar afeto,
para criar doces recordações e
apreciar momentos especiais.
O tempo é muito precioso…
Só ele cura velhas mágoas e nos permite
ganhar esperança e sabedoria.
Mas, sobretudo, aproveite o tempo para
acreditar na tua própria capacidade.
A borboleta não conta meses, mas sim momentos,
e tem tempo suficiente!"

"Sonhe com aquilo que você quiser.

Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas."

O que eu tenho não me pertence, embora faça parte de mim.

Tudo o que sou me foi um dia emprestado pelo Criador para que eu possa dividir com aqueles que entram na minha vida.

Ninguém cruza nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão.

Há muito o que dar e o que receber; há muito o que aprender, com experiências boas ou negativas. Tente ver as coisas negativas que acontecem com você como algo que aconteceu por uma razão precisa.

E não se lamente pelo ocorrido; além de não servir de nada reclamar, isso vai te vendar os olhos, dificultando assim, continuar seu caminho.

Quando não conseguimos tirar da cabeça que alguém nos feriu, estamos somente reavivando a ferida, tornando-a muitas vezes bem maior do que era no início. Nem sempre as pessoas nos ferem voluntariamente.

Muitas vezes somos nós que nos sentimos feridos e a pessoa nem mesmo percebeu; e nos sentimos decepcionados porque aquela pessoa não correspondeu às nossas expectativas. E sabemos lá quais eram as nossas expectativas? Decepcionamo-nos e decepcionamos outras pessoas também.

Mas, claro, é bem mais fácil pensar nas coisas que nos atingem. Quando alguém te disser que te magoou sem intenção, acredite nela! Vai te fazer bem. Assim, talvez, ela poderá entender quando você, sinceramente, disser que "foi sem querer".

Dê de você mesmo o quanto puder! Sabe, quando você se for, a única coisa que vai deixar é a lembrança do que fez aqui.

Meu anjo


Uma criança pronta para nascer perguntou a Deus:

-Dizem-me que estarei sendo enviado a Terra amanhã... Como vou viver lá, sendo assim pequeno?

E Deus disse:
-Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você. Estará lhe esperando e tomará conta de você.

Criança:
-Mas diga-me: Aqui no Céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?

Deus:
-Seu anjo cantará e sorrirá para você a cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz.

Criança:
-Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?

Deus:
-Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar.

Criança:
-E o que farei quando eu quiser falar com você?

Deus:
-Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar.

Criança:
-Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?

Deus:
-Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida.

Criança:
-Mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais.

Deus:
-Seu anjo sempre lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e eu estarei sempre dentro de você.

Nesse momento havia muita paz no céu, mas as vozes da Terra já podiam ser ouvidas. A criança apressada pediu suavemente:

-Oh! Deus se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me, por favor, o nome do meu anjo.

E Deus respondeu:
-Você chamará seu anjo... MÃE!

Pense como campeão e tenha persistência, dedicação, coragem
para enfrentar as dificuldades que surgem ao longo do caminho.
Na vida, confie no próprio taco mesmo quando algo não dá certo,
temos que confiar no nosso potencial... disciplina e perseverança são fundamentais.
Lembre-se dos objetivos e siga adiante.
Dê um passo de cada vez...
A vitória é a soma das conquistas de todos os dias.
Concentre-se em você...
Considere imprescindível manter o foco em si mesmo, não nos outros.
Não se preocupe em ser melhor do que esta ou aquela pessoa.
Vencer não significa levar o título, mas superar algo em você.
Nunca desista e chegue ao final com um sorriso no rosto...
Faça a diferença...
Cada pessoa deve encontrar o seu jeito!
Algo que faça melhor, tendo sempre no pensamento as palavras
"eu posso"


"eu quero"


"eu consigo".


Nunca desista...


Dá certo.

Você é mto especial
Existe um momento em nossa vida, que despertamos para o mundo, como se tivessemos num sonho adormecido.
E buscamos dentro de nós uma força tão grande, uma expectativa esperançosa de ver nossos sonhos realizados.
É um momento só nosso, um momento de carência, de solidão e uma vontade louca de encontrar alguém que se perdeu no tempo, mas que se encontra presente no atual presente.
Observe-se, valorize o que você tem de bom para oferecer, ouça alguém que tem algo importante a lhe dizer, porque você é a pessoa mais especial desse mundo.
Algumas vezes, falamos para nós mesmos que não sabemos o significado da palavra amor, mas podemos senti-lo.
Podemos valorizar este sentimento por cada carícia, por cada gesto meigo, por cada bem praticado. Se existe alguém especial, esse alguém é você.
Pois você está acima do mal.
Muitas vezes, o bem e o mal estão dentro de nós, de você mesmo.
O mais importante é que você saiba eliminar este mal, agindo de maneira consciente, sendo útil, fazendo o bem para si mesmo e para as outras pessoas.
Portanto, o amor que você sente, você deve dividi-lo em quatro partes: o amor a Deus, o amor ao próximo, o amor aos seus parentes e amigos que sempre estiveram ao seu lado e o amor a si próprio.
Agindo assim, com essa capacidade de amar, você estará fazendo a sua história, estará escrevendo nas páginas do livro da vida; que só você; saberá o final.
Porque você... é muito especial!

Ausência

Ausência de mim........
Ausência de ti.............
Quem sou eu?
Onde estou?
Quero voltar para a minha casa, aqui não é a minha casa...
Quero meu pai,minha mãe, meus irmãos onde estão?
Meu marido, alguém me disse que morreu?
E aquele ofício do papel azul, foi entregue?
Parece que aquele moço que aqui esteve levou.
Estou abandonada, mas, preciso voltar pra casa.......
Ah, que bom aquela moça sorrindo pra mim.........
Parece que cuida de mim,que bom.............
Ah, lembrei, ela deve saber quando aqui virá minha filha.......
Ah, lá vem minha filha, estou feliz.
-Oi, que bom que chegaste, faz tempo que não nos vemos.....
Agora podemos ir para casa.
(Dra. Norma Quintella)

Mensagens
Hoje eu vou falar com você, que tem pai ou mãe idoso.
É um privilégio a gente envelhecer com os nossos pais perto da gente, né?
Mas tem um momento em que eles deixam de ser nossos pais, pra virarem nossos filhos.

É claro que nem todo idoso fica debilitado ou exige cuidados especiais.
Mas o herói da sua infância pode ser tornar frágil e indefeso.
A mulher ativa, que cuidava de você, pode virar uma dependente sua.

Ninguém está preparado pra ser a mãe ou o pai dos próprios pais.
Mas chega a hora em que é necessário.
Alguns velhos viram crianças e dão trabalho!
Eles precisam do nosso tempo. Que é um tempo muito menor do que eles dedicaram a nós, não é verdade?

Então eu torço pra que você tenha muito amor e paciência pra cuidar dos seus velhos, se eles precisarem.
Mas não porque eles esperam que você retribua.
Amor e dedicação não se cobram de volta.
Eles são a sua matriz, a sua origem.
Virar as costas nessa hora é negar a sua própria história.

Eles podem não ter sido os melhores pais do mundo...
Mas cabe a você ser o melhor filho do mundo, agora.
Se a sua vida for longa, um dia você pode virar filho do seu filho.
E quando a idade chega, é bom poder contar com alguém que cuide da gente, não por obrigação...
Mas por amor.

sexta-feira, 11 de junho de 2010


SUS trata pacientes com Alzheimer
Programa anunciado pelo Ministério da Saúde deve beneficiar 1 milhão de pessoas em todos Estados

Uma verdadeira revolução no tratamento do Mal de Alzheimer no Brasil, doença degenerativa que compromete a memória e o comportamento das pessoas, deve ocorrer no País com a execução do Programa de Assistência aos Portadores da Doença de Alzheimer, criado ontem pelo Ministério da Saúde. Graças à iniciativa, pela primeira vez cerca de 1 milhão de portadores da doença no Brasil terão acesso, através do Sistema Único de Saúde (SUS), ao tratamento especializado totalmente grátis.
A parceria entre o ministério e secretarias estaduais e municipais de saúde prevê a implantação de 74 centros de referências em todo o País para atendimento ambulatorial, hospitalar e fornecimento de medicamentos. Desses 74 centros, até o momento, 17 já foram cadastrados. A Bahia é um dos Estados mais adiantados no processo de implantação do novo sistema, devendo começar a atender pacientes a partir da próxima semana.


Cérebro

Enfermidade considerada das mais graves e associada equivocadamente à velhice, o Mal de Alzheimer é causado por uma falha na transmissão de sinais entre os nervos do cérebro. Isso provoca perda gradual da memória e em estágios avançados prejudica seriamente o raciocínio e certas habilidades motoras, levando a alterações de comportamento no paciente. É um quadro que acaba afetando toda a família do doente, pois geralmente não se tem a orientação adequada para cuidar do paciente. Existem três drogas usadas no tratamento do Alzheimer.
Os mentores do novo programa acham que ele só terá sucesso se for amplamente divulgado pelos meios de comunicação. A Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAZ), com sede em São Paulo, colocou à disposição do público para esclarecimentos sobre o programa o telefone (11) 3276-7124. Em Salvador, as informações podem ser obtidas pelo telefone (71) 370-4190, da Secretaria de Saúde.

A Compaixão é uma das Virtudes do Ser Humano.
A Compaixão é uma das Virtudes do Ser Humano.
Era uma vez um velho muito velho, quase cego e surdo, com os joelhos tremendo.
Quando se sentava à mesa para comer, mal conseguia segurar a colher. Derramava a sopa na toalha e, quando afinal, acertava a boca, deixava sempre cair um bocado pelos cantos. O filho e a nora dele achavam que era uma porcaria e ficavam com nojo. Finalmente, acabaram fazendo o velho se sentar num canto atrás do fogão. Levavam comida para ele numa tigela de barro e o que era pior nem lhe davam o bastante. O velho olhava para a mesa com os olhos compridos, muitas vezes cheios de lágrimas. Um dia, suas mãos tremeram tanto que ele deixou a tigela cair no chão e ela se quebrou. A mulher ralhou com ele, que não disse nada, só suspirou. Depois ela comprou uma gamela de madeira bem baratinha e era ali que ele tinha de comer. Um dia, quando estavam todos sentados na cozinha, o neto do velho, que era um menino de quatro anos, estava brincando com uns pedaços de pau.
- O que é que você está fazendo? - perguntou o pai.
- Estou fazendo um cocho, para papai e mamãe poderem comer quando eu crescer. - O menino respondeu.
O marido e a mulher se olharam durante algum tempo e caíram no choro.
Depois disso, trouxeram o avô de volta para a mesa.
Desde então passaram a comer todos juntos e, mesmo quando o velho derramava alguma coisa, ninguém dizia nada.
A Compaixão é uma das Virtudes do Ser Humano.

Recebi esta linda mensagem e resolvi compartilha-la, pois precisamos de muito amor, compaixão e em principal Ter DEUS no coração, para seguirmos em frente.

"Existem momentos na nossa vida que nem o tempo pode apagar, são esses capazes de encher ou esvaziar o coração, quase tão intensos quanto sua lembrança.
Momentos que não deixaremos para trás, sonhamos e acreditamos que podemos vivê-los novamente através de um simples ato: Fechar os olhos e lembrar..."

Tem coisas que a gente só sente quando tem um amigo:
Uma saudade danada quando ele está longe...
Um orgulho enorme quando ele faz sucesso...
Uma tristeza sem fim quando ele sofre...
Uma confiança cega quando ele está por perto...
Uma alegria imensa quando ele telefona...
Um ciúme besta quando ele está amando...
Um aconchego gostoso quando ele abraça...
Uma certeza infinita quando ele concorda...
Uma raiva passageira quando ele erra...
E se machuca.
Cultivar amigos é preservar a vida.
É abrir espaço pra compreensão.
É se descobrir generoso.
É jamais se sentir sozinho.
Se você tem alguém que chora junto...
Que pega na mão na hora do medo...
Que fala a verdade que dói...
E que perdoa quando é ofendido...
Então você tem um amigo.
Eu espero que você tenha um cofre bem seguro aí, no seu coração...
Porque amigo é coisa preciosa, que a gente ganha num segundo...
Mas leva uma vida inteira pra guardar!