OBRIGADO PELA SUA VISITA DEIXE AQUI SUA FRASE OU MENSAGEM PARA OS CUIDADORES

sexta-feira, 22 de outubro de 2010


Os desafios da alma não são fáceis.

Mas o crescimento que advém da aceitação desses desafios

é sempre compensador.



Não aceite viver uma vida medíocre só porque é mais fácil.



O mundo, felizmente, será sempre cheio de desconhecidos,

de alturas que nunca foram alcançadas;

lugares que nunca foram vistos;

idéias que nunca foram pensadas;

criações que nunca foram criadas.



Não é preciso que sejam imensas alturas,

nem fantásticas idéias,

nem estupendas criações...

Basta que seja um pouco mais que seu limite de agora.



Não caia na tentação de aceitar limites confortáveis,

onde procurará simplesmente viver

do jeito que der e até quando puder.



Se você se esforçar em ampliar os seus limites,

um pouco de cada vez,

porém sempre mais,

sempre se expandindo,

descobrirá a verdadeira finalidade da vida

e o prazer de vencer o maior dos desafios:

o de superar a si mesmo.



Descubra seu caminho,

pois ninguém mais pode descobri-lo por você.

E siga-o, pois só você pode trilhá-lo.



Respeite seus sonhos e ideais e nunca,

nunca desista deles,

pois eles são a única coisa concreta num mundo

de sombras em eterna mutação.

Para refletir
ESSENCIAL AOS OLHOS

Engraçado, como as coisas acontecem na vida do ser humano. Os dias passam em suas rotineiras horas e, tantas vezes, sequer imaginamos passar por momentos indesejáveis.
Interessante, ainda, como que pequenas coisas, gestos e atitudes, tornam-se de imenso valor a partir do momento que se aprende ser a vida uma grande escola. Pena que nem todos percebam, admitam isso, e passem a maior parte do tempo fixos em si mesmos, nos seus considerados fracassos, deixando de contribuir com o muito que se tem, sim, porque somos partículas que, ao se unirem a outras, tornam-se capazes de mudar o ordem das coisas. A beleza da vida, certamente, pode ser contemplada depois que olhos, antes acostumados á luz, e passados por períodos de trevas, voltam a enxergar.
A claridade, inicialmente, incomoda¡ um pouco, mas passado o tempo necessário, será¡ possível enxergar algo do que se apresenta diante dos olhos; aos poucos, será¡ possível enxergar a essência das coisas, dos seres, que tanto contribui.
Conceda-nos , Deus, olhos capazes de enxergar além das aparências.

nunca desista de lutar pois a DA por mais que seja devastadora em nossa vida familiar ainda sim existe uma esperança...esperança para o portador da doença que ve em alguem da familia, seja um filho(a), esposa(o), ..., a possibilidade de viver...pode nao te responder isso com palavras mas passe a observar os gestos( sorriso,lagrimas,entusiasmo quando vê alguem...) digo isso porque quando estava no incio da doença do meu pai tb achava que era muito dificil continuar mas fui aprendendo com ele e viver o mundo dele e a transmitir todo amor para que ele pudesse chegar a onde ele quizer ( ainda vive e tem 10 anos que esta com a doença) é totalmente dependete para tudo... então viva cada dia o seu ente querido...AME cada dia seu ente querido... e deixe os bens para o resto da familia que nao sabe que o maior tesouro esta ali indo embora e so pedindo uma unica coisa: um pouco de amor, carinho e atençao ate chegar a hora em que Deus resolver levar.......

Livros e novidades no portal Cuidar de Idosos
Se ainda não adquiriu, compre o livro SETE HISTÓRIA DE ALZHEIMER! Grande sucesso entre as famílias, os profissionais de saúde e os cuidadores de idosos com Alzheimer! Acesse a página do livro e leia o prefácio e a resenha: http://www.cuidardeidosos.com.br/sete-historias-de-alzheimer/
Também faça os cursos do portal CUIDAR DE IDOSOS, totalmente pela internet. Aprovado por centenas de pessoas, em todo o Brasil:
1 - Curso de Psicologia do Envelhecimento: O idoso e o cuidador
2 - Curso de Cuidador de Idosos – Módulo Básico
3 - Curso de introdução ao estudo do envelhecimento
4 - Curso para profissionais e cuidadores de idosos com demência
Acesse: http://www.cuidardeidosos.com.br/educacao/cursos/
Portal CUIDAR DE IDOSOS: tudo sobre cuidar de idosos dependentes!
http://www.cuidardeidosos.com.br

Palestra Online Sobre Alzheimer - 01/09 - Gratuita
Olá pessoal, tudo bom?
Estou aqui em nome da ABRAz - Associação Brasileira de Alzheimer - para convidar as pessoas para participarem do encontro Cuidadores na Web que tem a finalidade de transmitir informações sobre o diagnóstico e tratamento da doença de Alzheimer, para ajudar as pessoas a entenderem e aceitarem melhor a doença, favorecendo assim o melhor encaminhamento para os pacientes e uma qualidade de vida mais digna tanto para o portador como para a sua família.
Desta vez o tema da palestra Online com convidados será "Alterações de Comportamento" e vai acontecer no dia 01/09/2010 às 21:00.
Participe, é completamente gratuito.
http://www.cuidadoresnaweb.com.br

As veterinárias ainda não computaram dados sobre o trabalho, mas já perceberam efeitos da pet-terapia, tais como: alguns idosos conseguiram lembrar os nomes dos cachorros ao final de cada sessão; os pacientes chegaram a comentar em casa que havia no hospital dois cachorros, um preto e um branco; o humor e a atenção de todos melhoraram; pacientes antes monossilábicos, em contato com os cães, passaram a conversar mais. “Os animais quebram a barreira da comunicação e isso é importantíssimo não só para o idoso como para seus familiares”, diz Damaris. O geriatra Renato Maia atesta a melhora: “Observamos diferenças positivas principalmente no aspecto afetivo dos pacientes, que ficaram muito mais contentes”.

Cães para estimular a memória

No Centro de Medicina do Idoso do Hospital Universitário de Brasília,

cachorros ajudam no tratamento dos pacientes com Mal de Alzheimer
são cães-terapeutas. Desde março de 2004, freqüentam semanalmente o Centro de Referência para os Portadores da Doença de Alzheimer, que funciona no Centro de Medicina do Idoso (CMI) do Hospital Universitário de Brasília .
Volta Redonda

Poucas pessoas sabem, mas na próxima terça-feira, dia 21, é lembrado o Dia Mundial do Alzheimer. A doença - que atinge uma parcela significativa da população mundial - vem sendo tratada com mais importância nos últimos anos. Segundo estimativas, a doença atinge cerca de 5% da população brasileira com idade igual ou superior a 65 anos e, após os 80 anos, a prevalência da doença é de 15%. De acordo com levantamento do Ministério da Saúde, a doença matou seis vezes mais brasileiros na última década: em 1999 foram cerca de 1,3 mil casos; já em 2008, o número pulou para quase oito mil. Em média, a descoberta da doença demora três anos e, em 95% dos casos, os pacientes morrem nos primeiros cinco anos após as primeiras manifestações do problema.

Alguns sintomas mais comuns do Mal de Alzheimer são as alterações comportamentais, repetições, dificuldades para lidar com tarefas complexas e planejamento, perda da habilidade espacial e de organização e esquecimento. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado garantem ao paciente uma vida mais longa e com mais qualidade. Avaliações neuropsicológicas, fonoaudiológicas e exames de neuroimagem são os principais meios de se descobrir à doença.

Em Volta Redonda, um grupo conhecido como GACA (Grupo de Apoio aos Cuidadores de Doentes de Alzheimer), formado por mais de cinquenta pessoas que têm familiares com a doença ou trabalham com os doentes, se reúnem há mais de 10 anos em uma sala cedida por uma igreja bairro do Aterrado, todas as segundas-feiras, a partir das 17h30min.

O GACA foi criado pelo geriatra José Roberto Barroso Arantes, que sempre comparece às reuniões, acompanhado de outros profissionais de várias áreas médicas como fisioterapeutas, estagiários de medicina, psicólogos e enfermeiros, que comparecem para trocar idéias e aprender na prática como lidar com os pacientes.

Uma dos participantes é o dentista Jorge Pantaleão, que frequenta o grupo há cerca de seis anos. O dentista tem em sua casa um caso de Alzheimer, e acredita que o seu conhecimento pode ser transmitido para outras pessoas: por esse motivo, criou um vídeodocumentário chamado "Um dia com Maria", mostrando um dia com sua mulher - que possui a doença desde 2004. No DVD ele mostra que o carinho da família é muito importante e que o paciente deve sempre ser estimulado, tentando fazer com que sua memória seja trabalhada.

- O amor e o carinho são os remédios mais eficazes para o paciente. Muitas famílias abandonam a pessoa depois que o diagnóstico confirma a doença. Por isso temos um grande índice de falecimento nos cinco primeiros anos - afirma.

Outro conselho que o dentista faz para os familiares é colocar o paciente em fisioterapia - o que poderá ser recomendado inclusive pelo próprio médico - colocá-lo em algum grupo de ajuda e não isolar o familiar, estimulando-a a fazer atividades normais como qualquer outra pessoa.

- Sempre levo a Maria para bailes, festas e quaisquer eventos que possamos ir. O interessante não é você trancar, e sim socializar o paciente - conclui.

Ele ainda afirma que as pessoas que mais sofrem com o mal são os próprios familiares, que se abatem muito com a doença. O dentista diz, também, que a doença é mais Social do que médica, exatamente pelo fato de a família se abalar com o fato.

Grupo enfrenta problemas para implantar associação

O dentista Jorge Pantaleão também faz parte da Assessoria de Conscientização do Alzheimer do Lions Clube, e vem junto com a fundação viabilizando o projeto de criação da Associação de Parentes e Amigos dos Portadores da Doença de Alzheimer. Eles pretendem construir uma unidade de atendimento em terreno amplo, contendo espaços para a administração, cozinha, refeitório, sala de fisioterapia, estrutura para repouso, quintal com quiosques, mesas e bancos para atividades e também um galpão para dinâmica de grupo. Porém, de acordo com o dentista, as obras não saíram do papel pelo fato de o projeto ter que ser aceito pelo prefeito Antônio Francisco Neto (PMDB), o que - segundo ele - ainda não aconteceu.

Pantaleão ainda diz que, para a associação se tornar realidade, também são necessárias ajudas da própria comunidade.

- Precisamos também que a sociedade nos ajude da forma que for possível

Alzheimer: Lembranças ajudam a preservar memória Volta Redonda, Rio de Janeiro
Conheça as orientações para preservar a memória de pacientes que sofrem de Alzheimer. "Crie um álbum de recortes com fotos ou com outras lembranças, tais como recortes de jornais, cartas e cartões postais", sugere o neuropsicólogo Glenn Smith. Confira outras maneiras de recompor a história do paciente.

Exercício físico diminui perda de habilidades mentais
Estudo mostra os benefícios do exercício na diminuição da perda de habilidades cognitivas em idosos

Quando o assunto é aperfeiçoar as habilidades mentais, nunca é tarde demais para começar a se exercitar.

Em um novo estudo, idosos sedentários que começaram novos programas de exercício diminuíram seu índice de declínio cognitivo, especialmente no que diz respeito à habilidade de processar informações complexas rapidamente.

“Mesmo que você tenha parado de se exercitar, retome suas atividades,” afirma a pesquisadora Deborah E. Barnes, PhD, mestre em saúde pública, da Universidade de Califórnia, em San Francisco, EUA. “A pior coisa é ficar sedentário”.

Outros estudos já mostraram que adultos mais velhos que são fisicamente ativos vivenciam um declínio mais lento nas capacidades mentais, variando da recordação ao raciocínio, do que seus semelhantes sedentários.

Mas a maioria das pessoas, especialmente adultos mais velhos, não segue um padrão de exercício consistente ao longo dos anos, afirma Barnes. “Eles adoecem, ou tem compromissos com o trabalho, e param com os exercícios.”

Para determinar o impacto das mudanças do nível de atividade física no índice de declínio cognitivo, Barnes e seus colegas acompanharam mais de 3.000 pessoas, de 70 a 79 anos de idade, por sete anos. Do total, 21% dos participantes era consistentemente sedentários, 12% manteve seus níveis de atividades, 26% teve níveis reduzidos, e 41% teve níveis maiores ou flutuantes de atividades.

Os pesquisadores descobriram que pessoas que eram consistentemente sedentárias tinham as piores capacidades mentais. Em um teste padrão que mede a função cognitiva geral, inclusive a memória, atenção e resolução de problemas, “eles atingiam os piores níveis no começo e tinham o declínio cognitivo mais rápido,” segundo Barnes.

Não surpreendentemente, pessoas cujos níveis de exercícios diminuíram consistentemente ao longo do período de sete anos também não iam bem no teste. Seu índice de declínio cognitivo era mais rápido que aquele das pessoas que tinham níveis de atividades estáveis, crescentes ou flutuantes.

“Pessoas sedentárias deveriam se envolver em atividades físicas ao menos ocasionalmente”, Barnes aconselha. “Pessoas que são ativas devem manter-se ou aumentar seus níveis de atividades.”

As descobertas foram apresentadas na Conferência Internacional sobre Doença de Alzheimer 2009 da Associação de Alzheimer.

Um segundo estudo mostra que exercícios podem ajudar a estender a vida das pessoas com doença de Alzheimer.

Estudos mostram que atividade física pode proteger contra o desenvolvimento da doença de Alzheimer, afirma Nikolaos Scarmeas, doutor em medicina da Universidade de Columbia em Nova York, EUA.

“Mas e depois que você tem a doença de Alzheimer? Isso afeta o prognóstico?”, ele pergunta. Para descobrir, Scarmear e seus colegas acompanharam mais de 500 pessoas com doença de Alzheimer de três a quatro anos.

Comparados aos pacientes com Alzheimer que não se exercitavam nunca, aqueles que eram fisicamente ativos tinham de 44 a 59% menos chances de morrerem durante o período do estudo.

“Mesmo uma pequena quantidade de atividade física – 30 minutos de exercício moderado, como pedalar, por semana – era associado a um risco menor de morrer,” afirma Scarmeas.

Ronald Petersen, PhD, doutor em medicina, professor de neurologia da Clínica Mayo em Rochester, Minnesota, EUA e presidente do Conselho Consultivo Médico & Científico da Associação de Alzheimer afirma que ambos estudos confirmam grandes benefícios dos exercícios para o cérebro.

“Nós recomendamos que uma pessoa idosa ou aqueles com doença de Alzheimer permaneçam fisicamente e mentalmente ativos,” comenta Petersen. “É um pequeno investimento para um ganho potencialmente alto.”

A Mastigação e as doenças degenerativas Volta Redonda, Rio de Janeiro
Estudos apontam a relação entre a mastigação com a perda de memória e com o desenvolvimento do Mal de Alzheimer. Maria José, especialista em ortodontia explica as bases dessas pesquisas. "Devemos pensar duas vezes antes de arrancar dentes que apresentam problemas", afirma a especialista.